quinta-feira, 17 de abril de 2008

e-mail da mãe do Yuri



Oi, Cristiana,

(...)

Pois o Yuri amou o Por Que Heloísa?. Passou a ter uma compreensão muito maior sobre as diferenças do irmão, passou a defendê-lo das "pessoas que não entendem" (palavras dele, Yuri, do alto de seus 7 anos). Teu livro foi essencial em nossas vidas. E o Yuri quis passar adiante

Uma vez por semana, tinha a roda da leitura. E o Yuri levou Por Que Heloísa? pra professora e sugeriu como tema da roda. O livro foi lido por semanas, entusiasticamente pelas crianças. Mas eu não estava sabendo disto.

Para minha imensa e muito feliz surpresa o tema escolhido pela turma do Yuri foi "Aprendendo com as diferenças”, baseado no teu livro! Eles "recontaram" a história com suas palavras e ilustrações. Montaram seu livro Aprendendo com as diferenças.

Fiquei orgulhosa por demais do meu menino levar o tema inclusão para sua escola. E devo te dizer, fez muita diferença mesmo. Alguns coleguinhas conheciam o Caio, mas o olhavam de um modo "estranho". Hoje, recebo cartinhas e convites para festinhas para "Yuri e Caio" com frases estilo "nós amamos o Caio".

Posso te dizer que os próprios colegas do meu Yuri deixaram de ver o Caio como anormal, esquisito, para ser simplesmente diferente. Nos encontros da escola, quando levo o Caio, as crianças o beijam, o abraçam, cantam e brincam com ele.

Sei que o caminho é longo, mas a inclusão é possível sim. Minha aposta maior reside nas futuras gerações... do Yuri, do Caio e seus amiguinhos. Para que eles sigam contando a história de Heloísa com esse movimento transformador de olhares.

Obrigada mais uma vez por tua atitude de compartilhar a história de vocês com a gente.

Bjs em ti, em Luísa e em Lorena.

Dinha - Cláudia Lacerda - http://dinhalacerda.blogspot.com


7 comentários:

carina paccola disse...

Cris, fiquei emocionada com essa história. Que lindo que a "Heloísa" tenha tocado tantos corações. Um beijo

Laerte Asnis disse...

É isso aí Yuri........parabéns pela iniciativa..O mundo pertence às crianças.......Abração no Caio

Laerte Asnis

Ana Silvia Mineiro disse...

Amiga, imagino o quanto vc deve estar feliz por saber da sua semente já virando plantinha de caule. Fiquei orgulhosa. De vc, do Yuri e dos pais desse menino. Beijos

Grilinha disse...

É muito importante sim. O meu pequenino anda num colégio que tem desde o berçario ao fim do primeiro ciclo, logo dos 4 meses aos 10 anos e lá o JP é acarinhado dessa maneira, graças a Deus. Por vezes acho que até é demais, mas eu não me preocupo demais com isso. Importa que ele passe uma infância muito feliz.
E os amigos ajudam, claro.

Um grande beijinho e parabéns por este texto e pelo seu livro fazer a diferença .

Thaty Richter disse...

Cris, nos dias em que vivemos, com tamanha crueldade e banalização da vida, eu fico emocionada em ler um depoimento como esse.
Nós que lutamos tanto para fazermos nossos filhos felizes, transforma-los em adultos responsáveis e "antenados" com a vida, devemos nos sentir realizadas em conseguir "tocar" com nosso amor o futuro dos nossos filhos.
Parabéns ao Yuri, a mãe do Yuri e a vc!

Roselene disse...

ah, pois minha Heloísa tb levou o "Por que Heloísa?" para a roda de leitura na escola, e se exibiu porque a personagem tem o nome dela, e porque está autografado pela autora, e porque ela conhece a autora, que é mãe da personagem...

a escola delas pratica a inclusão, e o livro fez sucesso!

Mari Hart disse...

Coisa mais linda de se ler! =))